Família que viajou de Wuhan, na China, foi diagnosticada com a doença. Autoridades não informaram o número de infectados. 


Os Emirados Árabes Unidos confirmaram nesta quarta-feira (29) os primeiros casos de coronavírus. Segundo o Ministério da Saúde, quatro pessoas de uma família de turistas vinda de Wuhan, na China, foram contaminadas pela doença. Com isso, já são 15 os países com confirmação de casos da doença. 

Os casos são os primeiros confirmados no Oriente Médio do novo vírus que já matou 132 pessoas na China e infectou 5.997 no mundo. 

As autoridades dos Emirados informaram que a família diagnosticada com a doença está estável, mas não informaram onde os infectados estavam sendo tratados. Na semana passada, os aeroportos de Dubai e Abu Dhabi adotaram medidas para rastrear passageiros que chegassem da China. 

Quase 3 mil casos do novo coronavírus já foram confirmados, a maioria deles na China — Foto: EPA 

Últimos destaques do surto:

  • O Ministério da Saúde investiga três casos suspeito de coronavírus no Brasil.
  • Autoridades de saúde da Alemanha informaram que o paciente diagnosticado na segunda-feira (27) foi infectado em solo alemão; é o primeiro caso de transmissão autóctone da Europa.
  • O Japão também confirmou a transmissão interna do vírus no país: um motorista de ônibus teria transportado turistas de Wuhan e se infectou na cidade de Nata.
  • Hong Kong anunciou que vai suspender o trens de longa distância que ligam o território semi-autônomo com a China continental a partir de quinta-feira (30) em uma tentativa de conter a expansão do vírus.
  • Os casos do novo coronavírus já superaram os da epidemia de SARS-Cov nas primeiras semanas de surto, de acordo com dados a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Fronteiras fechadas

Os Estados Unidos expandiram o rastreamento de chegadas da China de cinco para 20 aeroportos e considerariam impor novas restrições de viagens, de acordo com a agencia Reuters. A United Airlines informou que suspenderá alguns vôos entre os Estados Unidos e a China por uma semana a partir de 1º de fevereiro. 

Já a Mongólia é o primeiro país a fechar as fronteiras terrestres com a China, enquanto a Malásia tem proibido as pessoas da província chinesa de Hubei, a mais afetada, de viajarem ao país. A Alemanha e a Turquia desaconselham seus cidadãos de viajarem para território chinês. 

Investigações no Brasil

Nesta terça-feira (28), o Ministério da Saúde anunciou dois novos casos suspeitos do coronavírus 2019-nCoV, um em São Leopoldo (RS) e outro em Curitiba (PR). Mais cedo, o governo havia noticiado a investigação de um caso em Belo Horizonte (MG). Não há casos confirmados no Brasil. 

Com esses novos casos em investigação, o ministério elevou a classificação de risco do Brasil para o nível 2, que significa “perigo iminente”. A mudança de patamar faz parte de um protocolo envolvendo a escala, que vai de 1 a 3 – o nível mais elevado só é ativado quando são confirmados casos transmitidos em solo nacional. 

  • Nível 1 – alerta
  • Nível 2 – perigo iminente
  • Nível 3 – emergência em saúde publica

Além disso, orienta que brasileiros evitem viajar à China ou embarquem somente em casos de extrema necessidade. 

Fonte: Globo.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui