Pelo terceiro ano, o Sindicato Patronal do Comércio de Camaçari e Região (Sicomércio) promoverá a Feira do Empreendedorismo Feminino. Nessa terceira edição, o evento chega com um novo conceito, uma programação diversificada e acontecerá em dois dias, 12 e 13 de março, na Praça Abrantes.

Nesta terça-feira (18), o Sicomércio lançou oficialmente a III Feira do Empreendedorismo Feminino e apresentou em coletiva de imprensa as propostas da iniciativa para 2020, que trará serviços gratuitos para o Centro da cidade.

“É uma Feira que acontece o ano inteiro, porque no momento em que você capacita mulheres. Tem mulheres que vão abrindo os seus MEIs, outras vão abrindo micro e pequenas empresas, e aí vão tocando porque têm orientação”, destacou Juranildes Araújo, presidente do Sicomércio, ao ressaltar o objetivo do evento.

Esse ano, a III Feira do Empreendedorismo Feminino vem com conceito de festival, aliando as orientações e serviços profissionais a intervenções culturais. Na programação tem palestras, ações de saúde, serviços de contabilidade, aula show de maquiagem, exposição de artesanato, sorteio de brindes, desfile de moda, apresentações culturais, zumba e o concurso “Garota Sicomércio”. “Então, acredito, que esse ano vai ser na Praça Abrantes, mas o ano que vem, a gente já vai começar a trabalhar logo agora em março para ser no Espaço 2000”, projetou a presidente do sindicato.

Ao todo, mais de 80 expositores de Camaçari, Lauro de Freitas, Simões Filho e Dias d’Ávila, de diferentes ramos, como artesanato, clínica médica, educação, confecção, gastronomia, saúde e bem-estar, joias e semi-joias, participarão do evento.

A abertura da III Feira do Empreendedorismo Feminino de Camaçari será com um coquetel no dia 11 de março, às 18h30, na Casa do Trabalho.

O diretor de Comunicação do Sicomércio, Tiago Testa, revelou que a Feira deixou vários frutos ao longo desses três anos, a exemplo da criação da Câmara da Mulher Empreendedora. “E a gente conseguiu, dentro das nossas palestras, dar uma temática, justamente, para essas mulheres que estavam com cases de empreendedorismo e cases de profissionalismo, por exemplo, mulheres que são donas de empresas, são gerentes”.

“O quê é que você faz com a Câmara da Mulher e com a Feira? Você consegue capacitar a mulher para que ela não abra a sua empresa e com um ano ela feche. Ela vai se preparando para ficar no mercado”, completou Juranildes.

Para além do empreendedorismo, a iniciativa abraça outros temas ligados à luta do feminino, como o combate à violência contra a mulher. Prova, foi a presença da Major Denice Santiago, idealizadora da Ronda Maria da Penha na Bahia, na edição de 2019. “E a partir disso surgiu lá na Base Comunitária [de Segurança], que o Sicomércio apoia um projeto de capacitação profissional e temos um atendimento social para as mulheres que passam por questões de vulnerabilidade, de agressão”, pontuou Testa.

O intuito, de acordo com o Sicomércio, é trazer ações mais efetivas para a realidade das mulheres de Camaçari. Entre os cursos que surgiram após a Feira do Empreendedorismo Feminino estão o de vigilante, portaria, cabeleireiro e design de sobrancelhas, por exemplo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui